13/02/2019

É possível viver do artesanato?


Já vou começar este post me desculpando, pois faz já tem muito tempo que este espaço está jogado às traças. Era mais um dos planos que eu acabei abandonando nos últimos meses, mas decidi quem em 2019 faria as coisas de uma maneira diferente e retomaria alguns planos e ideias e os colocaria em prática efetivamente.

Ter conteúdo frequente neste canal é um deles (desde que realmente haja uma audiência para fazer sentido, não é?). Acredito que muitas das minhas experiências podem servir de base para ajudar outras pessoas, portanto, estou me propondo este esforço que demanda organização e disciplina para que isto seja possível.

A princípio, tinha a intenção de compartilhar estes pensamentos e reflexões no Instagram, mas há uma limitação de caracteres e nem sempre este tipo de conteúdo se conecta com todo mundo que me acompanha por lá, então acho que um blog é o canal ideal para ele (pode ser que, talvez, eu retome os vídeos no YouTube também, mas sem promessas por enquanto...rs).

Para começar a retomada deste espaço, resolvi responder a pergunta que mais recebo: É POSSÍVEL VIVER DO ARTESANATO?

Se você é novo de Cheia de Fusquinha, provavelmente não acompanhou minha transição. Vou contar resumidamente só para te situar, ok?

O artesanato faz parte da minha vida desde sempre! Eu não consigo lembrar exatamente o início, mas tenho algumas lembranças minhas de quando era criança emendando retalhinhos para fazer fantasias para brincar. É, meu negócio sempre foi a costura!

Cresci, estudei, me formei, trabalhei em algumas empresas e acabei parando na Bolsa de Valores de São Paulo (atual B3). Lá, trabalhei por quase 7 anos, adorava o que fazia, mas não havia mais perspectivas de crescimento e fui me frustrando nos últimos anos.

Foi neste momento que retomei as costuras e dei tração aos negócios da Cheia de Fusquinha que já existia à alguns anos mas sem grande representatividade. Passado menos de um ano, me vi diante da escolha de seguir em frente com meu negócio ou me dedicar a Bolsa...escolhi seguir independente.

Por isso, posso afirmar por experiência própria que a resposta a esta pergunta é SIM, é mais que possível ter um retorno interessante trabalhando apenas com artesanato.
⠀⠀⠀
Se me falassem isso cinco anos atrás eu diria que é mentira, mas hoje colho os frutos de um trabalho que me dá muita satisfação.

E sim, muita gente fala que artesanato serve apenas como hobby ou fonte de segunda renda, mas ela pode sim ser uma fonte principal e muito próspera de recursos!

Não tenho uma "receita de bolo" para passar, mas posso dizer que para se ter sucesso empreendendo neste ramo você precisa entender 3 coisas:
⠀⠀⠀
1) Você dependerá única e exclusivamente do seu esforço, o retorno do trabalho é sempre proporcional à sua dedicação a ele. Não adianta achar que as coisas vão acontecer sozinhas, você terá que se dedicar, caso contrário, o show não começa!
⠀⠀⠀
2) Trabalhar com artesanato não significa só fazer artesanato. Você é uma empresa e empresas tem várias áreas que precisam funcionar bem para o negócio funcionar bem! Estude tudo: Administração, Marketing, Contabilidade, etc. Tem muito conteúdo gratuito na internet, use e abuse!
⠀⠀⠀
3) Empreender (em qualquer ramo) é um jogo de tentativa/erro e muita paciência, não se fruste quando determinada estratégia não der certo. Recomece, tente de novo, faça diferente. Entenda também que sucesso é algo que se constrói ponto à ponto, não tenha pressa senão você tropeça nos degraus da sua escadinha!
⠀⠀
Reid Hoffman diz que "empreender é se jogar de um precipício e construir um avião durante a queda"...portanto, esteja preparado para construí-lo, só assim você poderá voar alto!✈

Espero que estes pequenos conselhos possam ajudar você à tirar também os planos do campo das ideias e a dar os primeiros passos rumo ao seus sonhos...eles são possíveis!

Se você leu este post, se manifeste aí nos comentários para eu saber que você passou por aqui e me animar a trazer mais conteúdos, ok?

Beijokas e até a próxima!



Comentários via Facebook

4 comentários:

  1. Juuuu sua linda! Que alegria ter você de volta ao mundo dos blogs! Escreva sim, escreva muito nos ajude a crescer nesse mundão!!! Gratidão!!!!!!

    ResponderExcluir
  2. Que legal! Não sabia que você tinha um blog. Te acompanho pelo Instagram. Vou amar seus posts e dicas sobre empreender com atestado. Será que um dia desses você podeira falar sobre o MEI?

    Obrigada por compartilhar sua jornada com a gente :)

    Beijo!
    Júlia

    ResponderExcluir
  3. Onde está "atestado", lê-se "artesanato". (Culpa do corretor haha)

    ResponderExcluir

© 2016 – Todos os direitos reservados

Desenvolvimento com por